top of page
  • exlibrisbrasil2020

A Caçadora de Ex-líbris deseja boas festas e um feliz 2023


Por Mary Komatsu (Caçadora de Ex-líbris)




A pandemia deu uma trégua neste ano, e com a vacinação foi possível andar sem máscara e se aglomerar. Mas foi um ano turbulento especialmente no Brasil, por ser um ano de eleição, com muitas fake News e divergências políticas.


Apesar de tudo, foi um ano muito produtivo para a Caçadora de Ex-líbris.


A Caçadora de Ex-líbris finalizou o ano com um saldo de 24 lives ao vivo, tendo como convidados, colecionadores, artistas, museólogos, historiadores e bibliotecários, que trouxeram os seus saberes, experiências e conhecimentos sobre o mundo ex-librístico. Destaco os seguintes convidados: o Sr. Luís Cláudio Villafañe G. Santos, Desembargador da Embaixada do Brasil na República da Nicarágua, que falou sobre o Barão do Rio Branco, o primeiro colecionador de ex-líbris; o bibliotecário e mestre Antonio Agenor Briquet de Lemos que trouxe reflexões relevantes sobre o ex-librismo a partir de alguns livros de sua biblioteca particular; e uma convidada internacional a Sra. Ana Martins, Presidente da Associação Portuguesa de Ex-líbris, que apresentou os 70 anos de atividades nos estudos e divulgação do ex-librismo pela APEL.


A Caçadora de Ex-líbris teve a oportunidade de fazer novas amizades e conhecer alguns pessoalmente: do Rio – Patrícia Pedrosa; de São Paulo – Paulo Rezzuti; da Bahia - Rosina Bahia Alice Carvalho dos Santos, Paula Coutinho e Simone Trindade.


Teve também grandes parcerias com o canal Sepia UFRGS (Grupo que reúne pesquisadoras e estudantes do campo da História, da Educação e da Museologia/UFRGS) e do Incunábulos (do bibliotecário Thiago Cirne).


A Caçadora conheceu novos espaços e coleções importantes como: a Biblioteca do Antigo Seminário de São Vicente de Paulo em Petrópolis; a Biblioteca do Museu Carlos Costa Pinto em Salvador; e a Biblioteca Nélida Piñon do Instituto Cervantes no RJ.



Conferiu novas descobertas ex-libristas, como os estudos para os ex-líbris do Raimundo Castro Maya no Museu Castro Maya do RJ.


Neste ano o canal ganhou grande visibilidade, conectando diversos seguidores que vieram tirar dúvidas e se inspirar para criar os seus próprios ex-líbris para marcar seus livros.


Um ano importante, pois comemora-se os 80 anos que aconteceu a 1ª Exposição Brasileira de Ex-líbris no Brasil, realizado no Museu Nacional de Belas Artes em maio de 1942. E para homenagear esse grande marco ex-librístico no país, a Caçadora de Ex-líbris fez a curadoria da exposição virtual intitulada “Pequenas obras de arte em exibição: revisitando a 1ª Exposição Brasileira de Ex-líbris no Museu Nacional de Belas Artes” agora disponível na plataforma Google Arts & Culture do MNBA.


https://artsandculture.google.com/story/JAVhEs9MYjnuTQ


Neste ano, o artista e crítico de arte Quirino Campofiorito comemorou 120 anos de nascimento e a Caçadora prestou uma singela homenagem contando sobre a sua trajetória artística e seus inúmeros ex-líbris, através de uma live no seu canal.


Foram editados 02 e-books pela Caçadora de Ex-líbris: “Colecionismo de Ex-libris: abordagens sobre coleções na UFMG” de autoria de Diná Araújo e “A Biblioteca do Museu Carlos Costa Pinto e o ex-libris de Margarida Costa Pinto” de autoria de Rosina Bahia Alice Carvalho dos Santos. Todos disponíveis no site da Caçadora de Ex-líbris.


Só gratidão por um ano tão rico e tão enriquecedor para o Canal.


A Caçadora de Ex-líbris deseja um Feliz Natal e um maravilhoso Ano Novo repleto de Paz, Alegria, Prosperidade, Saúde e muitos Ex-líbris.

53 visualizações2 comentários
bottom of page