top of page
  • exlibrisbrasil2020

Folha de Colecionador para ex-líbris

Atualizado: 25 de ago. de 2023


Por Mary Komatsu*


Quando os ex-líbris passaram a ter um outro olhar, passando de marcas de propriedade a objetos gráficos, despertaram um outro interesse: o colecionismo.


Esses colecionadores começaram a reunir essas etiquetas artísticas, que traziam uma pequena obra de arte, muitas das vezes, de um grande artista. Podiam ser ex-líbris não usados ou já usados e que foram descartados de um livro.


Então como todo colecionador de objetos, no ex-líbris não seria diferente, e se depara em como armazenar e organizar esses itens. Alguns colecionadores guardam em álbuns, caixas ou pastas, e alguns colecionadores mais antigos acondicionavam seus ex-líbris numa folha que conhecemos como Folha de colecionador.


Mas afinal o que é Folha de colecionador?


A Folha de colecionador é uma folha personalizada onde reúne todas as informações básicas sobre o ex-líbris. Nesta folha pode conter a impressão do nome do colecionador /proprietário da coleção, o ex-líbris colado e os dados sobre o exemplar (Nome do proprietário do ex-líbris, nome do artista, Técnica para a impressão, divisa e formato).


Folha de Colecionador de Oldemar Alvernaz de Oliveira Cunha.

Há colecionadores como Luiz J. Gintner que prefere personalizar a sua folha somente com o seu nome e o ex-líbris de sua coleção colado. Ele adota a cor amarela para a Folha de colecionador para a sua coleção. Talvez tenha alguma outra folha com outra cor, mas ainda não descobri.


Folha de Colecionador de Luiz J. Gintner.

Outro exemplo de Folha de Colecionador é do artista André de Miranda, que além de criar também coleciona essas etiquetas. A sua Folha de Colecionador totalmente personalizada contém dados bem detalhados sobre cada ex-líbris.


Folha do colecionador Carl G. F. Langenscheidt.

O pesquisador Luiz Felipe Stelling também possui em sua coleção uma Folha de Colecionador bem interessante e assim ele descreve:

Alguns colecionadores fixam os exemplares de ex-líbris nas chamadas “folhas de colecionador”. Temos como exemplo, a folha do colecionador alemão Carl G. F. Langenscheidt (1870-1952), editor de vários dicionários. Podemos observar o ex-líbris colado no centro e o nome do colecionador na lateral da folha. Nota-se uma descrição manuscrita contendo o nome do artista, do proprietário, e outras informações adicionais. Uma folha de colecionador é um caso de proveniência de ex-líbris. (“Ex-líbris como objeto de coleção e estudo”).




Importante: Quem optar por ter uma Folha de Colecionador para os seus ex-líbris, recomenda-se que a as folhas de colecionador devem ser de papel neutro ou alcalino para maior preservação dos ex-líbris.



*Mary Komatsu - Bibliotecária e administradora do canal Caçadora de Ex-líbris.

95 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page