top of page

Lives na Caçadora de Ex-líbris - 2022

Live “Por que colecionar ex-líbris? - A live trata das motivações culturais, bibliófilas, artísticas e históricas de se estudar e colecionar ex-líbris impressos e outras formas de marcas de propriedade de livros. Procurarei rever minha trajetória de estudioso e colecionador, desde a "descoberta" dos ex-líbris até os tempos mais recentes. Vários ramos do ex-librismo poderão ser focalizados, como as técnicas de produção, a bibliografia existente, os artistas, as coleções públicas e privadas, as associações de ex-librismo, o "mercado" de exemplares. Apresentado por Luiz Felipe Stelling e Luiz Fernando de Carvalho.

Live “Esquecidos no passado: romances populares e as etiquetas das livrarias como marcas de proveniência” -           Descrição: Sucesso no século XIX, descarte de bibliotecas na atualidade. Este é o destino de muitos romances que se tornaram fenômeno entre os leitores e a imprensa do passado. Parte deste sucesso é resultado do esforço conjunto de inúmeros editores e livreiros. Elemento pouco valorizado, as etiquetas de livrarias são indícios da circulação dos livros. Esta Live trata da importância para a História do Livro em considerar como objeto de pesquisa qualquer tipo de obra, assim como todo tipo de elemento que possam indicar os caminhos do livro para compreender os intercâmbios sociais e culturais de uma sociedade. Apresentado por Danielle Christine Othon Lacerda.

Live de Lançamento do E-Book “Ex-líbris: marca de uma identidade – 2ª Mostra Internacional” - O E-book é resultado da "2ª Exposição Internacional EX-LÍBRIS: marca de uma identidade", promovido pelo Museu de Arte de Blumenau no período de 25 de novembro de 2021 a 16 de fevereiro de 2022. Nesta edição reúne artistas contemporâneos representados por 12 países, apresentando 240 ex-libris contemporâneos, utilizando-se de diversas técnicas de gravura, entre elas: a xilogravura, a linoleogravura, a gravura em metal e o desenho digital. André de Miranda, presta uma digna homenagem ao ex-librista Alberto Lima, que em 2021 completou 50 anos de falecimento. Apresentado por André de Miranda e Vone Petson.

Live "Ex libris librorum"- Neste bate-papo, o prof. Briquet de Lemos vai contar sobre os livros que tratam sobre ex-líbris da sua biblioteca particular.  Apresentado por Antonio Agenor Briquet de Lemos.

Live "Ex-libris em matrizes alternativas de gravura" - A artista apresentará seus ex-libris realizados em matrizes de policarbonato e impressos como gravura em côncavo abordando o processo de criação. Apresentado por Márcia Santtos.

Live “Ex Libris, gravura, objetos e afetos” - A definição de Ex Libris, sua configuração e história são conhecidas e legitimadas. Ex libris (do latim ex libris meis significa “dos livros de” ou “faz parte dos meus livros”) consiste em uma etiqueta, para ser colada nas primeiras páginas de um livro que indica sua propriedade. Desde o século XV, mantém a mesma configuração, contendo geralmente, além do nome do proprietário, imagens que o identifiquem e fazem parte da tradição da gravura. Mas, Patrícia Pedrosa traz nesse bate-papo seu ponto de vista bem pessoal sobre esse objeto especial. E, como falar de Ex Libris sempre mobiliza memórias, começará contando que conheceu essa mídia com seu professor Marcos Varela, artista formado pela EBA em Gravura, onde se tornou mestre e ensinou a várias gerações até nos deixar em 2019. Os ex libris consistem num recorte significativo de seu trabalho e, ao dedicar parte de sua obra aos ex libris, Varela participa da preservação de uma tradição que se renova na contemporaneidade. A artista faz parte desses alunos que mantem seu legado levando esse conhecimento adiante. Apresentado por Patricia Pedrosa.

Live “Bibliotecas jurídicas na relação leitor, colecionismo e raridade” -  Discorre sobre as diferentes influências no desenvolvimento de bibliotecas particulares no âmbito do Direito. Observa, neste processo, a tríade formada pela intimidade entre leitor e livro, o intelecto dispensado sobre as obras no processo de produção científica e a cultura absorvida/criada em torno delas. Ratifica a relevância dos estudos sobre marcas de proveniência no contexto da história da biblioteca particular e sua institucionalização. Apresentado por Thiago Cirne.

Live “Os ex-líbris da Coleção Jenny Dreyfus”  - O objetivo da live é apresentar a Coleção de ex-líbris formada pela museóloga e conservadora Jenny Dreyfus (1905-1986), doada por ela ao Museu da República em 1976. A coleção reúne ex-líbris nacionais e estrangeiros de diversas personalidades e entidades coletivas, assim como ex-líbris comemorativos. Os ex-líbris são, em sua maior parte, acompanhados por fichas com informações sobre cada peça. Destacam-se temas exóticos, simbólicos, religiosos, além do trabalho de artistas renomados como José Watsh Rodrigues, Alberto Lima, Oswaldo Silva e Bruno Collich. Há ainda ex-líbris de autoria da própria titular.   Apresentado por Silvia Pinho.

Live “A Biblioteca particular de Oswaldo Cruz e suas marcas de proveniência”O conjunto bibliográfico que compõe a Biblioteca Particular de Oswaldo Cruz,  sob a guarda da Biblioteca de História das Ciências e da Saúde(BHCS) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apresenta títulos relacionados à vida profissional do cientista e sua prática laboratorial e seu interesse pessoal por outras atividades que agregam novidades na sua rotina de trabalho como a fotografia.  A coleção, entretanto, não se resume a ciência, demonstra uma singularidade única, aponta o sanitarista como um leitor e colecionador interessado numa vertente de cultura mais ampla, como a literatura, poesia, música e história. Dentre as diversas marcas de propriedade encontradas na coleção, destaca-se o famoso ex-libris de Oswaldo Cruz. São obras de importante valor histórico e fonte de informação para muitos pesquisadores em relação à trajetória profissional, intelectual e pessoal de Oswaldo Cruz. Apresentado por Jeorgina Gentil Rodrigues.

Live “Viagens inusitadas: proveniências e pertencimentos de obras do século XIX de um misterioso acervo guardado ao acaso” - Um inusitado acervo bibliográfico de cerca de 450 obras integra a Coleção Especial do século XIX da Sociedade Polônia (Porto Alegre, RS).  Mistérios, viagens transatlânticas, percursos insuspeitos e eis que essa coleção, reunida e pesquisada pelo Sépia UFRGS, preserva um patrimônio de grande valor histórico e cultural. O amor aos livros e todas as histórias que eles nos revelam nos fazem atuar, desde 2018, através de uma parceria interinstitucional, no cuidado, pesquisa e preservação desse “tesouro”. As obras, datadas desde 1818, foram reunidas a partir da doação ou fusão, em diferentes tempos, de outros acervos, ou acompanharam as viagens de imigrantes poloneses que se instalaram no sul do país, assim como foram enviadas pelo governo da Polônia, ou oriundas de conjuntos particulares, eclesiásticos, institucionais. A coleção caracteriza-se por uma diversidade impressionante: distintos idiomas; publicação em diferentes países; atributos tipográficos diversos; sinalizações quanto à posse e proveniência, indícios que demonstram sua singularidade e preciosidade. Vamos nos nutrir com as “iguarias ofertadas pelos livros”, nas palavras de Alberto Manguel, exemplificadas pelas marcas de posse e proveniência, pelas práticas de leitura registradas e outras materialidades em papel juntadas e guardadas entre as páginas, todos fragmentos inesperados das muitas viagens e histórias que fomos descobrindo. Apresentado por Maria Stephanou.

Live  “As marcas de procedência em um acervo pessoal: a representação descritiva da Coleção Nélida Piñon do Instituto Cervantes do Rio de Janeiro” Apresentado por Carlos Alberto Della Paschoa.  

         

Live “O Barão do Rio Branco e os livros”. Relato sobre a vida do grande diplomata Barão do Rio Branco. Apresentado por Luís Cláudio Villafañe G. Santos.           

Live  “A Coleção de Ex-líbris do Barão do Rio Branco -Essa apresentação aborda a coleção de ex-líbris do Barão do Rio Branco, considerado o primeiro colecionador brasileiro. Também serão comentadas as marcas de propriedade bibliófila do Barão, e a exposição sobre ele na Academia Brasileira de letras em 2012. Apresentado por Luiz Felipe Stelling.

Live “As dedicatórias manuscritas: fonte e objeto de pesquisa.” -As dedicatórias são códigos sociais que se processam em torno do livro, portanto, são fontes e objetos de investigação. Trata de uma rica marca de proveniência, uma vez que pode identificar a procedência, destino e itinerário do livro. Apresentado por Stefanie Cavalcanti Freire.

Live “Maçonaria e ex-libris: entre mitos e símbolos” - Propõe-se apresentar um panorama da maçonaria, desenvolvendo, em especial, aspectos relacionados a sua trajetória ao longo da história, sua prática, cultura material e coleções e seus símbolos. E, a partir disso, evidenciar alguns dos principais símbolos maçônicos e seus significados encontrados em ex-libris. Apresentado por Raniel da Conceição Fernandes.

Live  "Bex libris: da Ilustração ao carimbo" - Rebeca vai contar sobre a sua história com ilustração e com ex-líbris. Sobre o processo de criação das artes e o porquê de ter escolhido os carimbos como forma de reprodução das imagens. Além disso, vai contar como são produzidos e como funciona o seu processo de encomendas, e como as pessoas chegaram até ela através do carimbo em si, e dali descobriram os ex-libris.  Apresentado por Rebeca Catarina.

Live "Ex-libris nas Coleções Especiais da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais" - Apresentação da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais com destaque para alguns ex–libris identificados nas Coleções Especiais através de pesquisa na base Pergamum e também por descobertas de funcionários do Setor. A Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais foi criada em 1954 pelo então governador Juscelino Kubitscheck e seu acervo inicial formado por uma comissão de personalidades mineiras com destaque para o intelectual e escritor, Eduardo Frieiro. Teve sua sede própria, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Destaca-se pela crescente demanda de frequentadores, obras e serviços prestados aos cidadãos. Com um acervo superior a 200.000 volumes formado ao longo de 68 anos de criação destacamos os com ex-libris das suas Coleções Especiais. Apresentado por Meire Vieira.

Live "Edge Libris: Uma nova maneira de amar os livros". - Começou a produzir ex-líbris depois de realizar um desafio de ilustração, o Inktober e, quando uma colega visualizou um dos desenhos, comentou que os trabalhos lembram ex-líbris, uma forma de arte até então desconhecida. A partir disso, começou a pesquisar e produzir seus próprios Ex-líbris. O primeiro deles, foi produzida a partir de uma das artes realizadas no desafio. Desde então, vem produzindo ex-líbris em carimbos sob encomenda. Apresentado por Edgard Paiva.

Live “Carimbos da Biblioteca Nacional. Uma Marca de Propriedade através dos séculos” -  Pensado como uma marca para certificar, autenticar, sua origem, sua propriedade, o carimbo é uma ferramenta gravada em relevo que pode trazer um nome, um emblema, um número, uma assinatura, um brasão. Na história da carimbagem de obras em bibliotecas, o bibliotecário e pesquisador inglês David Pearson chama a atenção para a proliferação da sua utilização a partir do século XIX. Esta afirmação é confirmada pelo levantamento dos carimbos da Biblioteca Nacional, que, ao longo do século XIX, foram se multiplicando para marcar propriedade da instituição, identificar os setores de guarda e o modo de aquisição da obra. Umas das grandes dificuldades de se estudar a trajetória histórica dos carimbos da Biblioteca Nacional, no final do século XIX, é a ausência de datas na sua carimbagem, o que muda a partir do século XX, possibilitando a reelaboração de seu uso.Esta apresentação tem como objetivo apresentar os carimbos da Biblioteca Nacional, sua importância em relação as narrativas administrativas, as práticas e rotinas biblioteconômicas, bem como sua inegável função de garantir propriedade e segurança ao acervo. Apresentado por Thais Helena de Almeida.

Live Lançamento do livro Introdução à gestão de Coleções Especiais Jurídicas - O livro Introdução à gestão de Coleções Especiais Jurídicas.de autoria de Thiago Cirne da Editora Albatroz, vai abordar como profissionais de informação vivemos a mais alta celeridade no ritmo de produção de conteúdos, em variadas plataformas e suportes. Os bibliotecários têm, muitas vezes, a sensação de que não há tempo suficiente que lhes permitam atribuir a devida atenção ao acervo retrospectivo de suas unidades. Em seu livro Introdução à gestão de Coleções Especiais Jurídicas: apontamentos e reflexões o bibliotecário Thiago Cirne reflete sobre o cotidiano em bibliotecas especializadas no Direito. Nesta conversa, Cirne relata ao canal Caçadora de Ex libris um pouco de suas experiências e percepções no universo das marcas de proveniência em coleções particulares de escritores e juristas. Apresentado por Thiago Cirne.

Live “A Academia Portuguesa de Ex-Líbris: 70 anos em prol da arte ex-librística” - Fundada na cidade de Lisboa em 1952, a Academia Portuguesa de Ex-Libris tem desenvolvido uma série de actividades destinadas à promoção da arte ex-librística no país e no mundo. No ano - 2022 -, em que comemora 70 anos de existência, propomos apresentar esta instituição tão singular no contexto académico e cultural português que se dedica, como há sete décadas, à valorização do ex-líbris junto dos mais diversos públicos. Apresentado por Ana Cristina Martins.

Live “Henry Joseph Lynch (1878-1958): colecionismo e ex-libris no Rio de Janeiro entresséculos” - O ato de colecionar é muitas vezes estimulado pela paixão e também como hobby. A esses fatores agrega-se o colecionismo como projeto para legitimação social do proprietário. Por essa perspectiva, iremos conversar sobre o colecionismo do carioca Henry Joseph Lynch, que constitui, na virada dos séculos XIX e XX, importante coleção de Brasiliana. A coleção tornou-se um dos mecanismos do colecionador para a preservação de seu nome na memória social. Um dos importantes signos desse projeto, além do próprio conjunto, foi a produção de seu ex-libris, como marca de sua propriedade e símbolo de sua trajetória. Apresentado por Paula Andrade Coutinho.

Live "Um ex-librista diletante" - Breve explanação acerca de percurso pelos domínios dos ex libris e suas expressões. Como diletante, o ponto de partida é a consideração do “papelinho” como texto a ser lido. Da formação ao exercício profissional na área de Letras e Linguística, a aproximação com o ex librismo e a trajetória de um leitor contumaz às voltas com as idiossincrasias do mundo dos ex libris. Apresentado por Jose Luiz Foureaux de Souza Jr.

Live "Quirino Campofiorito, o artista e seus ex-líbris" - Mary Komatsu, a Caçadora de Ex-líbris vai homenagear nesta live, o artista e crítico de arte Quirino Campofiorito que comemora esse ano 120 anos de seu nascimento. Vamos conhecer esse grande artista que tinha uma biblioteca particular e seus inúmeros ex-líbris. Apresentado por Mary Komatsu.

bottom of page