• exlibrisbrasil2020

Biblioteca da Marinha participa de live sobre o estudo das suas marcas de proveniência

No dia 24 de junho de 2021, a Chefe do Departamento de Biblioteca da Marinha, a Capitão de Fragata (T) Leniza de Faria Lima Glad, e a Encarregada da Divisão de Materiais Especiais, a Primeiro-Tenente (RM2-T) Terezinha de Fátima Puppim dos Reis, participaram da live “A Biblioteca da Marinha e o estudo das suas marcas de proveniência”, no canal do Youtube “Caçadora de Ex-libris”.


Capitão de Fragata (T) Leniza e Primeiro-Tenente (RM2-T) Terezinha apresentaram os estudos das marcas de proveniência da Biblioteca da Marinha, mediadas pela bibliotecária Mary Komatsu.


O canal “Caçadora de Ex-Libris”, criado e administrado pela bibliotecária Mary Komatsu, tem como intuito divulgar, colaborar e compartilhar esse universo de pequenas obras de arte que estão em bibliotecas, museus e colecionadores de arte.


As marcas de proveniência bibliográfica são elementos que indicam a origem e o possuidor de um livro, bem como todos os aspectos inerentes ao seu uso e trajetória, como por exemplo os Ex-libris, carimbos, dedicatórias entre outros.


No evento, que foi transmitido online pelo Youtube e contou com a presença de 31 participantes ao vivo e mais de 160 visualizações, as Oficiais apresentaram a Biblioteca da Marinha – sua subordinação, especialidade, tamanho do acervo, endereço, site, serviços e produtos oferecidos – a origem da biblioteca, suas marcas de proveniência e os estudos de identificação dos Ex-Libris da biblioteca, nas coleções de obras raras, cartografia e nas coleções especiais.


Foi destacada a Coleção do Almirante Max Justo Guedes, que foi Diretor do Serviço de Documentação Geral da Marinha de 1977 a 1993, Diretor do Serviço de Documentação da Marinha de 1994 a 1997, e Diretor do Patrimônio Histórico e Cultural da Marinha de 1997 a 2003. Especialista em História Naval Brasileira e em História da Cartografia, deixou um grande legado para a Biblioteca da Marinha, com estudos que beneficiaram muitas gerações de historiadores da cartografia luso-brasileira nos dois lados do Atlântico.


Durante a live foram discutidos os estudos e os procedimentos de registro das marcas de proveniência bibliográfica adotados na Biblioteca da Marinha, como uma forma de divulgar o acervo de obras raras, assim como a importância desse trabalho que está revelando informações e preciosidades sobre a origem e formação do acervo da Biblioteca.


Para quem perdeu a live ou desejar revê-la, o vídeo está disponível no canal a “Caçadora de ex-libris”, pelo link https://www.youtube.com/watch?v=7PqKCoJCWNg


Fonte: Site Biblioteca da Marinha

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo